Argentina desiste de tentar resgatar com vida tripulantes de submarino

A Marinha argentina disse nesta quinta-feira que abandonou a tentativa de resgate dos 44 tripulantes do submarino desaparecido há 15 dias, embora vá manter a busca pela embarcação que teria sofrido uma explosão no Atlântico Sul. Apesar de o porta-voz da Marinha, Enrique Balbi, não ter dito expressamente, o anúncio significa que as autoridades consideram como mortos os marinheiros do submarino ARA San Juan.

— Foi ampliado para mais que o dobro o número de dias que determinam as possibilidades de resgate da tripulação. Apesar da magnitude dos esforços realizados, não foi possível localizar o submarino — disse Balbi em entrevista coletiva.

A partir de agora, as buscas — que já diminuíram nos últimos dias em relação ao mutirão internacional montado nos dias que sucederam o sumiço do ARA San Juan — focarão somente em encontrar o veículo, sem prever esforços de resgate improvisado junto a equipes médicas.

Nesta quinta-feira, o diário “Clarín” informou que o navio norueguês Sophie Siem, que carrega um minissubmarino americano que deveria servir para um eventual resgate dos tripulantes, está regressando ao porto de Comodoro Rivadavia, de onde partira para integrar as missões de busca. Oficialmente, autoridades tratam a volta como por necessidade de corrigir uma falha mecânica

 

Share
Total de acessos: 5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *